Novo

As muitas mães: os laços de amor acima das convenções

Por Fernanda Cristina e Thayane Guimarães

Dia 08 de Maio. Dia do “Leva um casaco que vai fazer frio!”, “Quando chegar lá, me ligue!”, “Não volte muito tarde!”, “Sai desde celular, menino!”, “Essa brincadeira vai acabar em choro...”, “Você não é todo mundo!”, “Não faz mais que sua obrigação!”, “Só digo isso para o seu bem!”, “Acha que sou sócia da Cosern?!”, “Um dia você vai me agradecer!”. E agradecemos.


Membros do Grupert homenageiam suas mães

Hoje é dia de homenagear aquela pessoa que sempre esteve ao nosso lado e que, sem ela não seríamos ninguém: Mãe, letras três. Palavra forte, ser que traduz amor, criação divina, tão múltipla e tão única.
São diversas suas formas, mas o amor é o mesmo. A minha, a sua, a nossa, a da vizinha, a de todo mundo, as muitas mães, as variadas mães.
Mãe de barriga, ou mãe de vida, mãe desde sempre ou escolhida, existem vários tipos de mãe: a protetora, que cuida e protege feito uma leoa a sua cria dos perigos, as vezes até com demasiado exagero; a chefe de cozinha que faz aquela comidinha e os melhores pratos com sabor de quero mais; a chefe de família, que sozinha da conta da família inteira; a enfermeira e médica sem formação, que em seu colo se vão todas as dores; a conselheira , já vivida e experiente aconselha na tomada de decisões e ensina sempre o melhor caminho a seguir; a detetive, que sabe se estamos tristes, chateados ou com problemas, sem nem mesmo falarmos; a professora que nos diz o que é certo e o que é errado, ajuda a corrigir os erros da escola; a guerreira, que enfrenta o mundo e cada luta diária para criar e dar o melhor aos seus filhos; a exigente, que cobra a excelência no comportamento, dá broncas e, as vezes torna-se “chata” , pois quer ver um futuro brilhante para os seus; a heroína é inspiração, no trato, no jeito, na vida, e na beleza.
Mãe, um amor imenso e sem fim; vó-mãe acumula duas funções numa só; bisa-mãe, amor de três gerações, mãe-mãe, duas mães numa família só,dois colos de mãe; ir-mãe cuida dos irmãos como mãe, mas ainda brinca como irmã; ti-mãe, a tia que não teve filhos mas se tornou mãe de todos os sobrinhos; mae-drasta, chegou depois e se tornou um presente, madri-mãe é uma madrinha que aconchega e dá colo como mãe; multi-mãe é uma mãe com multicolos, mãe é emprestada é aquela que é das amigas mas é dividida e se torna um pouquinho nossa também.
Na hora de reconhecer tudo que as mães fazem a cada dia, os filhos retribuem o amor e sempre guardam o que mais admiram nas suas criadoras. Clércio Rodrigues, 18, fala que o que mais gosta na sua mãe é como ela incentiva os filhos a seguirem suas metas “De forma geral, gosto da maneira que ela me motiva a estar sempre correndo atrás dos meus objetivos, independente de quais sejam ou o que as pessoas de fora achem deles”. Jéssica Cavalcanti, 17, aponta, além da força de vontade, o altruísmo como a característica que mais admira na sua mãe “Ela abriu mão de muitos sonhos pela família e, apesar de eu não concordar totalmente com isso, acho muito bonito como ela sempre põe a necessidade da família na frente das delas”. Thayane Guimarães, 16, afirma que, de todo amor que sente, também reserva espaço para sentir orgulho da mãe que tem “Conheço toda sua luta e apesar de todas as dificuldades que o mundo coloca diante dela, minha mãe segue me surpreendendo e buscando o melhor. Em 2014 ela fez sua primeira graduação, e na festa de colação de grau só tinha espaço para admiração e orgulho. A gente se bica, de vez em quando, mas o amor é algo maior entre nós”.
Mãe de perto ou mãe à distância, amiga, companheira, anjo, abrigo, mãe é mãe. Os diversos tipos e formatos de mãe, podem até mudar, mas o amor não muda. Os vínculos entre mãe e filho, as relações que formam a família, podem ser biológicas ou não, o que importa é o laço de amor acima todas as convenções.
Por isso, a equipe do Grupert homenageia todas as mães do país, seja lá qual for seu tipo e forma, nesse dia tão especial que deve ser celebrado todos os dias pelos filhos com abraços e carinhos em suas criadoras.


Feliz Dia das Mães!

Nenhum comentário