Novo

Para todo tipo de Pai

Por Marcelo Rocha

Imagem

Existem várias concepções de família e dentre elas várias relações representativas. Com a imagem do pai não é diferente. Isso reflete de maneira expressiva quando ouvimos “você é como um pai para mim” ou então “eu te considero um pai”. Ser pai não é somente liberar um esperma, não se trata apenas de laços biológicos.

A relação de afeto entre dois indivíduos, independentemente de seus laços biológicos, guiada pelo “considerar” é o que define o “ser” para cada pessoa. Eu somente sou para alguém se a pessoa considerar que meu ser é relevante para ela. Isso acontece frequentemente e, muitas vezes, não percebemos que estamos criando laços familiares a todo tempo.

Quando eu era criança, possuía uma família normal: eu, meus irmãos, minha mãe e meu pai. As adversidades chegaram e o que era uma família “normal”, se tornou apenas um conjunto de pessoas morando na mesma casa: eu, meus irmãos e minha mãe. Eu era criança e não entendia muito bem o que estava acontecendo, minha mãe chorava para um lado e meus irmãos se revoltavam para o outro. E assim foram anos da minha vida.

Fui crescendo e percebendo tudo que minha mãe passava para nos sustentar. Logo no início da separação, lembro-me que ela passava fome para nos dar comida - meu pai nos deixou sem nada e minha mãe não tinha emprego. Foram tempos difíceis.

Mamãe insistia muito na minha educação, sempre estava no pé para garantir que eu conseguisse um futuro melhor. Ela sempre foi esperançosa, falava no futuro e sempre, sempre, dizia que tudo iria ficar bem. Embora eu quisesse acreditar nela, dava para ver que seu olhar andava baixo e morto. O sofrimento tinha apagado o brilho da alma dela. Chegou a nossa hora de levantar nossa mãe e contar sobre o futuro para ela. Eu e meus irmãos, embora não fossemos muito unidos, sempre estávamos do lado dela. Ela passou muito tempo com depressão.

Hoje, que tudo está bem, posso entender que, agora sim, faço parte de uma família. Agora sim, faço parte de laços de amor e união. Unidos pela esperança e coragem. E, hoje, dia dos pais, só tenho a agradecer a minha mãe que foi meu apoio nas horas difíceis, que me incentivou a continuar e descobrir quem sou hoje. Agradeço a minha mãe que me fez entender que, hoje, somos uma família: Eu, meus irmãos, minha mãe e minha mãe.

Isso aconteceu comigo e acontece com várias pessoas todos os dias, no mundo todo. Hoje é dia de abraçar e dizer tudo que você sente. Hoje é dia de curar as feridas e reafirmar laços. Hoje é dia de afeto e troca de amor. Hoje é o dia que temos para agradecer a essas pessoas que consideramos nossos pais.


Nenhum comentário