Novo

Cartas de agradecimento a um ano de produção maravilhoso, da equipe Caderno de Pauta e Caderneta Nerd

O fim do ano está chegando e com isso mais um ciclo de trabalho do Caderno de Pauta se fecha. Foi um ano cheio de novidades e crescimento do site e da equipe: tivemos a criação do blog Caderneta Nerd, a oficialização do site do CP, nossa primeira cobertura interestadual em Fortaleza, o alcance das cem mil visualizações e tantas outras coisas! Para dar início ao período de pausa das produções, os membros da nossa equipe vieram contar um pouco sobre as experiências que 2017 proporcionaram. 

Thayane Guimarães, chefe de redação:
Em três anos na universidade, participo desde o primeiro ano do GRUPERT e do Caderno de Pauta. A esse fato, relaciono grande parte do meu amadurecimento profissional, já que foi no projeto que tive a maior parte das minhas experiências com o mundo fora das cercas do campus.
A base e fundamentos do Grupert se trata exatamente de introduzir os conhecimentos práticos iniciais da área da comunicação, fazendo com que um calouro comece desde já a experimentar dessa realidade, por vezes tão diferente do que é passado em sala de aula. Passei dois anos junto à coordenação do projeto, e poder acompanhar o crescimento e desenvolvimento dos calouros do curso provavelmente foi umas coisas mais significantes para mim.
Todo o sucesso e potencial do Grupert se reflete em diversos fatores, e para além do contador de acessos dos nossos sites, são resultado de todo o sistema de gestão colaborativa, todas as reuniões, pautas e coberturas planejadas e executada por alunos para os próprios colegas. 
Sem sombra de dúvidas, todas as nossas conquistas, individuais e coletivas, enquanto grupo e projeto de extensão é uma das coisas que mais me orgulho poder dizer fazer parte dentro da universidade.

Leonardo Da Vinci, Editor-Chefe do Caderneta Nerd:
Acredito que 2017 trouxe novos horizontes para o Caderno de Pauta. Ganhamos novos membros, atingimos a marca de mais de 100 mil acessos, fizemos coberturas de eventos, nos tornamos um site e ganhamos uma página de cultura: o Caderneta Nerd, a qual tive orgulho de ser escolhido como editor e ter experiências gratificantes com pessoas maravilhosas. Espero que venha muito mais. 

Anthony Matteus, repórter:
Minha experiência no Grupert tem sido muito boa. Foi muito importante para mim no começo do primeiro semestre, eu calouro, sem saber muito bem onde estava, sem saber o que fazer, eis que surge o Grupert. Posso dizer que esse projeto fez parte no meu amadurecimento no curso.


Vinícios Veloso, repórter: 
Bom, o Grupert me abriu portas para uma socialização maior com outros estudantes de Comunicação Social da UFRN e de um maior contato com o curso de Jornalismo. Aprendi muitas coisas interessantes durante os meses do projeto, como noções de releases, pautas, leads, imagens e de como elaborar um texto com maior qualidade. Mas é claro que não aprendi isso só, os veteranos que já participavam do Grupert ensinaram aos calouros que estavam chegando sobre de como fazer boas entrevistas, perfis, fotos e outras coisas mais relacionados ao mundo do jornal e às relações humanas. 
Vimos documentários, trechos de entrevistas, e tivemos rodas de conversas com profissionais de assessoria, fotógrafos, professores do Decom e outros convidados que ajudaram a somar enormes conhecimentos para todos os envolvidos. O Caderno de Pauta, assim como o Caderneta Nerde são iniciativas excelentes para tratar sobre temas locais, entretenimento, cultura, lazer, política e demais temáticas. Tive a oportunidade de realizar com outros dois amigos uma reportagem bem legal com um mestre de boxe aqui da cidade Natal. A matéria foi um sucesso e rendeu bons comentários. Espero que o Grupert no próximo ano explore mais o nosso potencial. 

Ricarla Nobre, repórter: 
Participar do GRUPERT esse ano para mim foi um desafio importante. 2017 foi muito corrido, e saber administrar o tempo para fazer as matérias e cumprir com os prazos estipulados, me ensinou bastante. Em meio a tanta correria, esse projeto nos dá espaço para buscar pautas, ir até a rua e vivenciar o melhor do jornalismo - que é o contato com pessoas e suas histórias. A importância de algo assim, na nossa formação acadêmica, é indispensável. E a expectativa é que o projeto continue firme e forte propiciando essas experiências e se expandindo para mais alunos da graduação. Então só tenho a agradecer a todos pelos esforços e desejar muito sucesso e crescimento para o GRUPERT em 2018.

Germano Freitas, repórter:
Em meu primeiro ano do curso de jornalismo, achei importante ter tido a prática com o Caderno de Pauta para abrir minha visão a detalhes que não imaginava antes. Também foi perceptível,  para mim, que  ter um meio de publicação é uma ferramenta forte para se conseguir entrevistas e fazer com que as matérias saiam apenas das ideias. Em geral, sinto-me feliz pela decisão de participar e concluo o ano com mais do que esperava ter.


Luiz Gustavo, repórter: 
Eu acredito que um estudante de jornalismo deve ter experiências além do que é proposto em sala de aula. Neste primeiro ano, o grupert cumpriu com essa função, nos proporcionou exercícios básicos e experiências mais complexas, como cobrir eventos. Além disso, o Caderneta Nerd foi um ponto positivo, a oportunidade de escrever e opinar sobre assuntos que eu gosto e tenho interesse é inexplicável. Em síntese, o projeto é uma boa forma de iniciar a vida acadêmica e jornalística, tem pontos a melhorar, mas acredito que o projeto só tende a crescer cada vez mais. 


Marcelha Pereira, chefe de RH e repórter:
Eu estou no Grupert desde o meu primeiro semestre na Universidade e tem sido uma ótima experiência. Este ano, especificamente, foi maravilhoso para mim, tive contato com assessoria e cobertura jornalística, algo que não tive ano passado. Essas experiências foram muito importantes para o meu crescimento tanto pessoal como profissional. 


Ana Clara Neri, repórter:
O Grupert foi uma forma de aprender a lidar com o ambiente próximo ao de uma redação, a “pressão” para entregar as pautas, as matérias etc. Sem contar que para mim, as oficinas foram um ponto chave para o meu desenvolvimento profissional:  o contato com profissionais da área foram super importantes na medida em que passei a ter uma nova percepção sobre determinados assuntos. Por fim, a experiência prática foi a melhor: a liberdade para fazer abordagens diferentes e diversificadas no jornalismo é o que para mim, trouxe a diferença do projeto de extensão.


Hilda Vasconcelos, assessora e repórter:
Meu primeiro ano de Grupert foi no meu primeiro ano de faculdade, também. Por ser muito tímida, só tinha interesse em ficar na assessoria – no entanto, no Grupert tive minhas primeiras oportunidades de apurar, entrevistar e redigir matérias jornalísticas, fazendo, assim, com que eu abrisse mais minha mente para as outras faces do jornalismo.Estive na equipe da assessoria de imprensa desde a cobertura do SAGA 2017 e essa experiência foi muito engrandecedora também. Desde então, aprendi muito com meus veteranos e enfrentei muitas situações que nunca imaginaria ter que lidar logo no início do curso. Sem dúvidas, está sendo uma oportunidade incrível e eu creio que só venho ganhando conhecimento que vou levar para a vida inteira. 


Ana Flávia Sanção, editora, planejadora digital e (nova) chefe de redação:
Acompanhar o crescimento do Caderno de Pauta há dois anos é uma das experiências mais gratificantes que eu tive e ainda tenho desde que entrei na universidade. Tudo que o CP já me proporcionou dentre reportagens, coberturas e viagem foi de um aprendizado enorme como futura jornalista profissional. Sou grata a todos da equipe e à Thayane por confiar em mim e me passar a responsabilidade de tocar o site daqui em diante. 2018 será melhor ainda que 2017. 

Obrigada a todos vocês que nos acompanharam! Que venha 2018! 





Nenhum comentário