Novo

Quem é o novo Prefeito de Natal

Carlos Eduardo Alves (PDT) renunciou no início de Abril. Seu vice, Álvaro Costa Dias (MDB), é pouco conhecido na capital

Por Augusto Ranier


Álvaro Costa Dias, novo prefeito de Natal. (José Aldenir/AgoraRN)

Médico formado pela UFRN, Álvaro Costa Dias (MDB) tem 58 anos, 30 desses na política. Foi vice-prefeito duas vezes (de Caicó e Natal), deputado federal e estadual. O “Dias” vem do pai, Adjuto Dias, ex-deputado estadual e empresário caicoense, que morreu em 1985.

Tem longa experiência no Legislativo, exercendo por 15 anos o cargo de deputado estadual. Entre 1997 e 2003, foi presidente da Assembleia Legislativa do RN. Nesse tempo é acusado de ter assinado mais de 200 nomeações de servidores que não prestaram concurso, alguns deles parentes seus. 

Mas voltando à biografia. Em 2003, foi eleito deputado federal com 138.241 votos. Filiou-se ao PDT e eleito vice-líder do partido no ano seguinte. 

Um caso curioso aconteceu no seu tempo em Brasília. O senador Álvaro Dias (PODE-PR) incomodou-se ao ser confundido com o seu xará potiguar e lhe pediu que trocasse de nome. Ele recusou. 

A denúncia contra o nosso Álvaro Costa Dias, feita pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte continuou sem julgamento. Conhecida como “Trem da Alegria” foi declarada prescrita (ou seja, o Estado não teria mais o direito de punir) entre 2010 e 2012 por juízes da vara estadual. Porém, no ano seguinte, 2013, o Superior Tribunal de Justiça aceitou um recurso para considerar o crime imprescritível. 

Segundo o AgoraRN, os dez parentes do deputado nomeados sem concurso custaram um total de R$ 222 mil, apenas em janeiro deste ano. 

Após publicada a informação, o então prefeito Carlos Eduardo (PDT) atacou o jornal na sua conta do Twitter:

“Jornaleco, sem anunciante, sem assinatura. Gratuito, com estrutura física e destribuição (sic) de grande jornal. Quem financia? O povo quer saber. ”

Outra complicação para o novo prefeito é a denúncia contra sua esposa, a juíza Amanda Grance Diógenes. Em ação de 2007, ela é acusada de improbidade administrativa por não ter praticado nenhum ato processual (juridiquês para “empurrar com a barriga”) contra o ex-prefeito de Jardim do Seridó, Patrício Júnior - aliado político do seu marido. 

Mais: depois de sair da Zona Eleitoral de Jardim do Seridó, a juíza manteve os processos consigo. Só os devolvendo um ano depois, ainda assim, via Correios.

Ao tomar posse, Álvaro Costa Dias prometeu manter responsabilidade com as contas públicas. Disse que dará continuidade a gestão “do prefeito de recuperou Natal”. E negociará com os professores em greve por melhores condições de trabalho. 

Sendo essa sua primeira experiência como titular de um cargo no Executivo, as previsões não são animadoras. Mas paguemos para ver.

Nenhum comentário